sexta-feira, 4 de julho de 2014

[Resenha] A Casa de Avis




Resenha

"A Casa de Avis" é o primeiro livro da trilogia Calicute. O que eu achei mais de interessante neste livro é que usou como base para o livro uma historia real assim criando personagens de personalidades fortes. O livro inicia-se em Portugal, onde o leitor acompanha da decapitação do terceiro duque de Bragança. Ao decorrer do livro percebe-se que ele é bem descritivo, descrevendo as emoções dos personagens assim como suas aventuras.
Um dos temas principais são as grande navegações mas também trata-se muito de laços de família que são quebrados por ambição,religião ou orgulho. É um misto onde se acha fatos de épocas,suspense e drama. Comecei a entender melhor o estilo de vida e a hierarquia dos portugueses.  
Posso dizer que o Marcelo fez um excelente trabalho escrevendo esse livro, espero que a continuação seja divulgada logo.

Quotes

"O reflexo causado pela chama da fogueira nos olhos negros mareados do menino deixou Diogo desconcertado por um segundo."

"Para aquele monarca dedicado, que, como ele mesmo sempre dizia, havia herdado apenas as estradas de seu país, depois que seu pai, terrivelmente influenciado pelos abutres à sua volta, além de declarado guerra ao seu poderoso rival inúmeras vezes, enfraquecendo seu pequeno reino, simplesmente entregara todo o poder régio nas mão da ambiciosa nobreza. Agora, pensava ele, sua nação finalmente tinha encontrado o seu lugar."

"O massacre continuou até o início da tarde. Seguindo uma sequência meticulosamente demoníaca, os pequenos vilarejos eram cercados de modo que o ataque causasse o máximo de pânico na população indefesa. Apenas um aldeão era poupado para fugir e avisar a vila mais próxima que a morte estava seguindo como um touro enfurecido, mas não antes de ter um olho perfurado com a ponta de um punhal." 


Marcelo Mússuri

MARCELO MÚSSURI é carioca radicado na Bahia, pai de quatro meninos e apaixonado por história militar desde a infância. Numa tranquila manhã de domingo, sua esposa perguntou, puxando assunto, enquanto preparavam o café: “Se você tivesse a chance, o que realmente gostaria de fazer pelo resto de sua vida? Esqueça seus 36 anos e me diga o que faria se tivesse apenas 16!”, concluindo com um sorriso. “Quero ser escritor”. Desse dia em diante, começou a escrever a trilogia “Calicute” e não parou mais.

4 comentários:

  1. Olá!
    Gostei bastante da sua resenha e da proposta do livro. Parece ser daqueles livros meio épicos, de um jeito especial que eu gosto de assistir nos filmes. Ainda não tive a oportunidade de ler nada nesse estilo, mas fiquei curiosa quanto esse livro. Quem sabe...

    Beijos e bom fim de semana!
    http://estantedafer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Quotes como podem ser perfeitos kkk,adorei sua resenha.

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Adorei a resenha e me interessei muito pelo livro !!

    http://mundoemcartas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir